Notícias

Chamada para Artigos: REMHU 51

A REMHU, Revista Interdisciplinar da Mobilidade Humana , comunica que em dezembro de 2017 será publicado o n. 51 da revista com um DOSSIÊ sobre o tema “Migrantes e refugiados no Mediterrâneo”

Algumas temáticas que podem ser abordadas:

  • Os fluxos, suas causas e características;
  • Os desafios dos fluxos mistos;
  • As políticas de gestão dos deslocamentos;
  • A ação de ongs na defesa e promoção dos direitos de migrantes e solicitantes de refúgio;
  • Violações de direitos humanos de migrantes e refugiados no mediterrâneo;

Respostas sócio-políticas na ótica da proteção dos direitos de migrantes e refugiados (entre outros).

Além do dossiê, a revista REMHU inclui também uma SEÇÃO ARTIGOS referente a qualquer assunto relacionado com as migrações nacionais e internacionais: trabalhos para esta secção podem ser submetidos para avaliação.

Mais informações:

A taxa de desocupação (13,3%) ficou estável no trimestre março-abril-maio frente ao trimestre imediatamente anterior dez-jan-fev (13,2%), segundo os resultados da Pnad Contínua, do IBGE. Mas o número de empregados com carteira de trabalho assinada (33,3 milhões) caiu em 479 mil pessoas, nessa comparação, e frente ao mesmo trimestre do ano passado, a redução foi de 1,2 milhões de pessoas com carteira assinada.

“A carteira de trabalho assinada vem há dois anos em um processo de queda. Foram mais de 2,7 milhões de postos de trabalho, então apesar da desaceleração da desocupação, fica claro que essas pessoas estão migrando para a informalidade”, explicou o Coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE, Cimar Azeredo.

Mais informações:

Até 30 de julho, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) recebe inscrições para três cursos online — monitoramento e gestão, agricultura urbana e periurbana e políticas de segurança alimentar e nutricional na América Latina e no Caribe.

A Formação é promovida pelo Núcleo de capacitação em Políticas Públicas, organismo do escritório regional da agência da ONU.

Os cursos transcorrerão em meio virtual, mas contarão com a participação de um tutor. 

A matrícula só pode ser realizada pelo site do Núcleo de capacitação — acesse clicando aqui

Mais informações:

 

 

 

O Ipea, em parceria com o Ministério da Integração Nacional, desenvolveu um estudo sobre a diversidade dos problemas das fronteiras brasileiras, como segurança, defesa, questões sociais, econômicas, ambientais, infraestrutura, entre outras. Profissionais do Brasil e do exterior fizeram parte das discussões, que deram vida ao livro “Fronteiras do Brasil: diagnóstico e agenda de pesquisa para política pública”.
 
 
 
 
 

 

O IBGE lança hoje a versão WEB do Atlas Geográfico das Zonas Costeiras e Oceânicas do Brasil. Em parceria com a Comissão Interministerial para os Recursos do Mar (CIRM), a nova versão é voltada para estudantes e o público em geral, e contém informações sobre os oceanos e o litoral brasileiro, as dimensões histórica, demográfica, econômica, social, cultural e natural.  Clique aqui para acessar o aplicativo.

De forma interativa, a versão digital do Atlas tem todas as informações da versão física, publicada em 2011. O objetivo é incentivar a sociedade a pensar, conhecer e valorizar o uso racional da biodiversidade e dos recursos minerais e energéticos presentes nas águas oceânicas, solo e subsolo marinhos, que constituem parte fundamental do desenvolvimento socioeconômico e da sustentabilidade ambiental do país em consonância ao ODS 14 “Vida no Mar” que trata da conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável.

Mais informações:

Please publish modules in offcanvas position.