Notícias

Local: Cuidad de México, México

Fecha: 4-5 Jul 2017

La reunión buscará hacer referencia al caso de México desde la perspectiva de sus vínculos con Centroamérica y Norteamérica, y abordará algunas temáticas específicas como las remesas en el bienestar de los hogares, las políticas y programas de reinserción para las personas migrantes retornadas y medidas y acciones de protección a mexicanos en el exterior, entre otros, contemplando la enorme diversidad de la migración en que México es protagonista y las diversas escalas en que todas estas iniciativas podrían desplegarse. Se espera así identificar brechas institucionales, desafíos y recomendaciones que permitan guiar labores de asistencia técnica y futuros trabajos de investigación.

Más información

A UNIFESP está abrindo concursos e processos seletivos para 15 vagas de professores para o Campus Zona Leste e seu Instituto das Cidades

Aberto para inscrições até 08/08 - Onze vagas em Editais de Concurso Público para Professor Adjunto A, Nível I, Regime de Dedicação Exclusiva, em áreas/subáreas interdisciplinares para o Instituto das Cidades,

os temas específicos são:

  • Democracia e direito à cidade. Áreas de Conhecimento: Administração; Ciência Política; Geografia; Sociologia; Planejamento Urbano e Regional; Direito.
  • Orçamento, tributação e financiamento das cidades. Áreas de Conhecimento: Administração; Geografia; Planejamento Urbano e Regional; Economia; Direito.
  • Tema: Economia política da urbanização. Áreas de Conhecimento: Economia; Geografia; Planejamento urbano e regional; Sociologia.
  • Mapeamento e informação em cidades. Áreas de Conhecimento: Geografia; Planejamento urbano e regional; Ciência da Informação; Demografia ; Comunicação.
  • Tema: Populações urbanas e suas dinâmicas. Áreas de Conhecimento: Demografia; Geografia; Economia; Planejamento urbano e regional; Sociologia; Direito.
  • Educação, cultura e cidade. Áreas de Conhecimento: Educação; Antropologia; Arte; Geografia.
  • Direito urbanístico e ambiental. Áreas de Conhecimento: Direito; Administração; Planejamento Urbano e Regional; Ciência Política.
  • Tema: Reforma urbana e política habitacional. Áreas de Conhecimento: Administração; Arquitetura e Urbanismo; Planejamento urbano e regional; Engenharia Civil; Economia.
  • Redes de equipamentos e projeto de edifícios públicos. Áreas de Conhecimento: Administração; Arquitetura e Urbanismo; Engenharia Civil; Planejamento urbano e regional.
  • Mobilidade urbana e uso do solo. Áreas de Conhecimento: Administração; Engenharia Civil; Engenharia de Transportes; Planejamento Urbano e Regional; Direito.
  • Saneamento ambiental e gestão de riscos urbanos. Áreas de Conhecimento: Administração; Geociências; Geografia; Engenharia Sanitária; Planejamento Urbano e Regional.

Mais informações:

Está disponível em formato Ebook o Livro Campinas Metropolitana Diversidade Socioespaciais na Virada para o Século XXI, dos Organizadores José Marcos Pinto da Cunha e Camila Areias Falcão.

Sobre o Livro

A diversidade socioespacial da Região Metropolitana de Campinas não passa desapercebida sequer para um observador desatento ou descuidado. Com cerca de 2,8 milhões de habitantes, a região apresenta, ao mesmo tempo, similaridades e especificidades, se comparada a outras áreas metropolitanas, tanto no que se refere aos seus desafios quanto à sua forma de estruturação territorial. Com esta publicação, busca-se lançar um olhar municipal e também metropolitano sobre as dimensões sociais, econômicas e demográficas regionais. Nesse sentido, a ideia da existência não apenas de uma região, mas de um “fato e de um cidadão metropolitano” é que rege a idealização desta obra. Mais do que um registro necessário sobre as características demográficas e socioeconômicas, o crescimento e redistribuição espacial da população, a infraestrutura habitacional e entorno dos domicílios, o que motivou a realização deste trabalho foi a possibilidade de produzir um instrumento de apoio para a elaboração de políticas públicas e discussões acerca do ordenamento territorial e dos problemas da população de uma grande metrópole. As mesmas motivações que deram origem ao produto pioneiro Campinas Metropolitana: Diversidades socioespaciais, publicado em 2007, se mantêm, muito embora agora com uma motivação adicional: trazer indicações inequívocas sobre mudanças no processo de estruturação da região nos anos 2000. Assim, com base nos dados censitários de 2000 e 2010, este novo volume atualiza os dados da primeira publicação e também traz algumas inovações na forma de apresentação e utilização dos dados. Dez anos após a elaboração do primeiro atlas, o que se observa de maneira geral são algumas alterações na dinâmica migratória, em particular no que se refere à migração externa e à manutenção de grande heterogeneidade socioespacial, porém, com uma singularidade que reflete novas realidades dos processos de crescimento e expansão de boa parte das metrópoles brasileiras. Por um lado, observa-se a continuidade do crescimento das “novas periferias” ou “periferias elitizadas” e a intensificação da homogeneidade da chamada “cordilheira da riqueza”, e, por outro, o que parece ser um progressivo crescimento da heterogeneidade socioeconômica das antigas áreas de concentração da população de baixa renda, ou seja, da “cordilheira da pobreza”. Embora propositalmente mais descritivo que analítico, este produto se mostra relevante tanto para situar os municípios no contexto regional, quanto para sugerir a consolidação de uma dinâmica socioespacial que extrapola os limites municipais, ou seja, uma realidade mais ampla na sua extensão territorial, social e até mesmo política, uma realidade metropolitana.

Mais informações:

Glaucia dos Santos Marcondes, do Núcleo de Estudos da População ‘Elza Berquó”, assume cargo de quatro anos

A demógrafa Glaucia dos Santos Marcondes, pesquisadora do Núcleo de Estudos da População ‘Elza Berquó” (NEPO) da Unicamp, foi indicada nesta quinta-feira, 22 de julho, coordenadora da Comissão de Bibliotecas da Cocen, órgão do Sistema de Bibliotecas da Unicamp (SBU).

Glaucia assume a comissão por quatro anos, que tem ao total onze membros e conta com oito bibliotecas dos Centros e Núcleos Interdisciplinares de Pesquisa: biblioteca do Centro de Engenharia Biomédica (CEB), do Centro de Integração, Documentação e Difusão Cultural (CIDDIC), do Centro de Memória da Unicamp (CMU), do Núcleo de Estudos Ambientais (NEPAM), do Núcleo de Estudos da População (NEPO), do Núcleo de Estudos de Políticas Públicas (NEPP), do Núcleo de Desenvolvimento da Criatividade NUDECRI/Labeurb/CEDU e biblioteca do Núcleo de Estudos de Gênero (PAGU).

Mais informações:

Call for Papers for Special Issue of Migration Studies: Trump, Brexit, and the turbulent politics of migration

Deadline: 1 September 2017

Migration Studies invites original contributions addressing the rise of populism and anti-immigration sentiment in Western liberal democracies and its impacts on migration and migrants. We welcome contributions that cast light on a rapidly changing political landscape where long held assumptions on the value of international cooperation, human rights, tolerance, and multiculturalism are being challenged both ideologically and on the ground by a new emerging political and social consensus. Concrete and smart walls are being proposed and built in many countries allegedly to stop unauthorised human mobility; unprecedented financial and human resources are directed to public and private contractors to secure and police external borders; public service providers and private individuals (landlords, neighbours, employers) are summoned to carry out internal border policing against migrants and visible minorities.

Migrants and minorities are caught in an ongoing ideological battle that is reverberating through multiple domains of their daily lives, threatening family life and livelihoods, and reconfiguring rights and entitlements to public services and social security. Nostalgic views of the British Empire are increasingly vented in the UK. Anti-Islam and anti-immigration positions have gained prominence in many EU countries and in the US, often accompanied by a longing for an idealised return to the nation, often with barely disguised racial connotations. Donald Trump’s “America First” and Theresa May’s “red, white and blues Brexit” encapsulate a changing politics of belonging that is redrawing the boundaries of ‘us and them’ in western liberal democracies and in doing so unleashing and legitimising racist and ultra-nationalist ideas and practices.

More Information: 

Sección de Migraciones Internacionales de Latin American Studies Association

Fecha:  23 y 26 de  mayo del 2018

Local:  Barcelona, España

"En este llamado buscamos seleccionar paneles que refleje nuestros intereses como sección a la vez que reflejen el tema general del XXXVI Congreso Internacional de Lasa que aborda el tema de "Latín American Studies in a Globalized World". Como siempre buscamos resaltar diálogos que van más allá de la lengua académica, e intercambios con activistas y otros colectivos, el centro de estudios latinoamericanos en la actualidad

Criterios de selección: Además de las aportaciones académicas y de discusión pública de las presentaciones, la selección tomará en cuenta:

  • la coherencia de los temas,
  • la diversidad de flujos migratorios abordados, lugares de origen y destino,

Y la representación de ponentes de distintas instituciones y países en el panel.

Daremos prioridad a trabajos que representen al tema general del Congreso como a los temas que la sección ha discutido en la reunión de trabajo en Lima Perú".

 

Please publish modules in offcanvas position.