Notícias

REMHU, Revista Interdisciplinar da Mobilidade Humana, comunica que em Abril de 2018 será publicado o n. 52 da revista com um Dossiê sobre o tema “Migrantes e Refugiados na Cidade”.

Algumas temáticas que podem ser abordadas:

  • Direito à cidade e migração;
  • Fluxos migratórios para centros urbanos;
  • Invisibilidade e segregação socioespacial;
  • Produção social do espaço e migração;
  • Movimentos populares urbanos e migrações;
  • Interseccionalidades de gênero, raça, classe e geração no espaço urbano;
  • Reconfiguração étnica e religiosa do espaço urbano;
  • Imaginários urbanos e migração;
  • Migrantes em situação de rua;

Além do dossiê, a revista REMHU inclui também uma Seção Artigos referente a qualquer assunto relacionado com as migrações nacionais e internacionais: trabalhos para esta secção podem ser submetidos para avaliação.

Os artigos podem ser escritos em português, italiano, inglês ou espanhol e devem ser enviados diretamente pelo site da revista  até o dia 31 de janeiro de 2018 (tamanho entre 35 e 45 mil caracteres com espaço, incluindo um abstract e 3/5 palavras chave em inglês). Todos os manuscritos submetidos à revista serão avaliados por dois ou mais referees anônimos, sendo o sigilo garantido em todo o processo de revisão.

Matéria completa

Fonte: site da Revista REMHU

O PPGHS, o Centro de Memória da Imigração da Ilha das Flores e o Laboratório de Estudos de Imigração (Labimi) convidam para a palestra: Brasil e Canadá no contexto da imigração nas Américas, com a Professora Dra. Rosana Barbosa, do  Departamento de História da Saint Mary's University, Halifax,Canadá.

Data: 23 de novembro, às 15 horas.

Local: Faculdade de Formação de Profesores da UERJ.

 

Deslocamentos, Migrações e Refúgio: Políticas e Direitos em questão

Professora Ariane Paiva (DSS/PUC Rio); Professora Áurea Cristina Dias (ESS/UFF Niterói); Professora Carolina Moulin (IRI/PUC Rio)

A mobilidade humana é parte integral dos processos de desenvolvimento capitalista, tendo sido particularmente afetada pelo acirramento das precárias condições de vida de grande parte da população mundial. A eclosão de conflitos de larga escala, com transbordamentos regionais e globais, e a precarização do acesso a direitos e proteção, como consequência da expansão das desigualdades, impactam sobremaneira os processos de deslocamento e mobilidade internos e internacionais. Particular atenção tem sido dada a migrantes em situação de vulnerabilidade e a populações refugiadas que se veem forçadas a abandonar seus locais de origem e/ou residência e tem encontrado enormes resistências ao trânsito e permanência em terceiros países.
A condição refugiada encontra-se fortemente tensionada por políticas migratórias restritivas e pela complexidade na natureza, extensão e temporalidade dos fluxos contemporâneos. O Brasil tem desempenhado papel importante e, por vezes, problemático, no desenvolvimento e implementação de um arcabouço institucional e normativo referente à temática das migrações internacionais e da proteção a refugiados. Tendo incorporado parcela dos princípios e normas internacionais, o país avançou nas últimas décadas no plano legislativo. Embora signatário dos principais tratados internacionais de direitos humanos, o Brasil ainda caminha lentamente no desenvolvimento e implementação de políticas e ações de acolhimento e proteção a esses grupos.
O número 41 da Revista O Social em Questão busca submissões de artigos que analisem as múltiplas dimensões e desafios trazidos pelos deslocamentos contemporâneos no Brasil e no mundo. Contribuições que articulem, de maneira interdisciplinar, a diversidade e os limites das políticas de proteção a migrantes e refugiados, em sua interseção com as dimensões de gênero, raça/etnia, nacionalidade e geracional, são particularmente bem-vindas. São também recomendados artigos que avaliem e avancem na crítica aos mecanismos jurídico-legais que efetivam a garantia dos direitos humanos a esses grupos, bem como as tensões e conflitos persistentes em torno desta temática. 

Os artigos devem ser enviados até o dia 30 de dezembro para o email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Para maiores informações

Os Grupos de Trabalho GT Fecundidade, Comportamento Sexual e Reprodutivo e o GT População e Trabalho da ABEP iniciam o seu Encontro Nacional de Estudo de População, Trabalho, Fecundidade e Comportamento Sexual e Reprodutivo. 

O evento ocorrerá na  Cedeplar/Faculdade de Ciências Econômicas/UFMG, a partir das 18h00. A programação contará com apresentações de trabalhos, mesas redondas e conferências.

Com apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), do  Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA),  da  Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e da Associação Brasileira de Estudos Populacionais (ABEP).

A programação pode ser acessada diretamente pelo  Site da ABEP  ou pelo aplicativo para dispositivos móveis Android no link abaixo.

Disponível no Google Play ou através do Link

Please publish modules in offcanvas position.