Notícias

Medo de zika vírus e crise econômica contribuem para queda da natalidade

Sobre a queda dos registros de nascimentos divulgado pelo IBGE essa semana, na entrevista, os abepianos Luciene Longo (IBGE) e Alisson Barbieri (UFMG).

O medo do zika vírus, causador da microcefalia em recém-nascidos, e a crise econômica contribuiram para que muitas mineiras adiassem o sonho da maternidade. Em 2016, o número de nascimentos de crianças foi o menor registrado em 13 anos, conforme pesquisa divulgada ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Foram 253.389 nascimentos em Minas, contra 267.996 registros em 2015. A queda de 5,4% é a mais expressiva desde 2003. O patamar é o mesmo da média brasileira: redução de 5,1% nos registros civis, com 2,7 milhões de certidões. “O surto de zika teve forte impacto nessa diminuição. Tanto que a redução mais expressiva dos nascimentos foram os 10% de Pernambuco, onde o surto foi maior”, afirma a analista do IBGE em Minas, Luciene Longo. Ela lembra que o risco do desemprego também impediu que muitos casais levassem o plano de ampliar a família adiante. 

Matéria completa

Fonte: site do Jornal Hoje em Dia

 

Please publish modules in offcanvas position.