Homicídios e mortes no trânsito freiam avanço da expectativa de vida no Brasil

Nova edição da série de estudos ‘Fardo Global das Doenças’ traz um panorama da saúde mundial

A expectativa de vida da população mundial continua a aumentar, impulsionada principalmente pela queda generalizada na mortalidade infantil, mas no Brasil este avanço está sendo freado pela violência, tanto a interpessoal quanto no trânsito, tendo como as maiores vítimas homens jovens de baixa renda. É o que indica a última edição da série de estudos “Fardo Global das Doenças” (GBD, na sigla em inglês), publicada ontem no prestigiado periódico científico “Lancet”.

Fruto de uma colaboração de centenas de pesquisadores espalhados pelo planeta e coordenados pelo Instituto de Métricas e Avaliação em Saúde (IHME, também na sigla em inglês) da Universidade de Washington, nos EUA, a série “Fardo Global das Doenças” é como um “retrato” da saúde mundial, com uma miríade de dados que podem ajudar a orientar políticas públicas tanto nacionais como internacionais na área. Na edição deste ano, a metodologia desenvolvida pelo IHME foi ampliada para estimar os impactos de 328 doenças e lesões incapacitantes, quase 3 mil tipos de sequelas e 84 fatores de risco ambientais e comportamentais à saúde nas populações de 195 países entre 1990 e 2016.

Leia mais 

Nota:

A tradução para o português utilizada para o estudo Global Burden of Disease é “Carga Global de Doença”.

Há uma produção cientifica importante de pesquisadores brasileiros com base na abordagem GBD. Recentemente foi lançado um suplemento especial da Revista Brasileira de Epidemiologia com análises sobre Carga de Doença no Brasil e estados

Agradecemos a observação da associada Daisy Maria Xavier de Abreu.

Please publish modules in offcanvas position.