Desemprego fica estável, mas aumenta número de trabalhadores sem carteira assinada

A taxa de desocupação (13,3%) ficou estável no trimestre março-abril-maio frente ao trimestre imediatamente anterior dez-jan-fev (13,2%), segundo os resultados da Pnad Contínua, do IBGE. Mas o número de empregados com carteira de trabalho assinada (33,3 milhões) caiu em 479 mil pessoas, nessa comparação, e frente ao mesmo trimestre do ano passado, a redução foi de 1,2 milhões de pessoas com carteira assinada.

“A carteira de trabalho assinada vem há dois anos em um processo de queda. Foram mais de 2,7 milhões de postos de trabalho, então apesar da desaceleração da desocupação, fica claro que essas pessoas estão migrando para a informalidade”, explicou o Coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE, Cimar Azeredo.

Mais informações:

Please publish modules in offcanvas position.